PRECISAMOS DE LÍDERES QUE NOS ENSINEM A NÃO PRECISARMOS DE LÍDERES

PRECISAMOS DE LÍDERES QUE NOS ENSINEM A NÃO PRECISARMOS DE LÍDERES

Qualquer forma de liderança que não contemple a emancipação do liderado converte-se numa forma sofisticada de escravidão mental. Liderar, no sentido de instruir e influenciar pessoas, deve (ou deveria) ter como objetivo fundamental tornar o liderado auto-suficiente para o que se propõe, seja intelectualmente, politicamente ou espiritualmente. O bom líder é aquele que lidera para, num futuro próximo, tornar-se desnecessário, honradamente descartável ao liderado. O bom mestre morre assassinado pelo discípulo ao final de cada graduação e renasce em sua plenitude em cada novo aprendiz. Portanto, liderar é empoderar, e, invariavelmente, sair de cena.

Já o líder imperecível, isto é, aquele que coloca seu liderado numa posição de dependência e, em muitos casos, de servidão intelectual, política ou religiosa, sabota a evolução do liderado e o reduz a uma simples marionete. O papel do líder deve ser o de cortar as cordas e não o de criar novas formas de manipulação e dependência. Criar seres autônomos, autossuficientes deveria ser o mais brilhante troféu na prateleira do bom líder, porém, a vaidade e as vantagens de possuir vastos cardumes de seguidores lobotomizados tendem a suprimir o primeiro. Por essa razão, pastores têm ovelhas e senhores têm servos. 

Precisamos de líderes imperecíveis tanto quanto os escravos precisavam dos senhores de engenho. O que precisamos, de fato, são de líderes kamikazes dispostos a nos ensinar a sermos livres e, em sua derradeira aula, sacrificar sua própria relevância. Enfim, precisamos de líderes que nos ensinem a não precisar de líderes. Aos demais, reservam-lhes as ovelhas e os servos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>